Coordenades 7352

Data de pujada 11 / de març / 2016

Data de realització de març 2016

  • valoració

     
  • informació

     
  • Fàcil de seguir

     
  • Entorn

     
-
-
1.423 m
812 m
0
17
34
68,91 km

Vista 9632 vegades, descarregada 827 vegades

a prop de Caeté Açu, Bahia (Brazil)

VALE DO PATI EM 4 DIAS

1º dia – A travessia iniciou-se no Bomba, seguindo pelos Gerais do Vieira, Quebra Bunda e Gerais do Rio Pedro, descendo a Rampa e seguido para a casa do Sr. Wilson, onde pernoitamos.

2º dia – Iniciando da casa do Sr. Wilson, fomos até o Cachoeirão por Cima. Na volta passamos na Igrejinha, pelo cemitério e acessamos o Rio Funis, seguindo por ele (às vezes pela mata ciliar), passamos por várias cachoeiras até chegar na Cachoeira do Funis (última queda). A partir da Cachoeira do Funis, fomos para a casa do Aguinaldo, onde pernoitamos.

3º dia – A partir da casa do Aguinaldo, subimos o Morro do Castelo, sendo possível ter uma visão “quase” geral do Vale do Pati. Atravessando a Gruta do Morro Castelo, é possível ver a mata do Calixto, com os Gerais dos Vieira ao fundo. Pernoitamos na casa do Aguinaldo.

4º dia – A partir da casa do Aguinaldo, optamos retornar para o Bomba pela mata do Calixto, passando pela Cachoeira do Calixto. Fizemos uma pequena parada numa gruta, que aparentemente o pessoal usa para camping selvagem (fica a dica).

Observações:

- Realizamos a travessia em novembro de 2015.

- Foi realizada por duas mulheres indefesas, sem guia.

- Na casa do Sr. Wilson a pensão completa (pernoite, jantar e café da manhã) foi R$100 por pessoa, na casa do Aguinaldo foi R$90 por pessoa.

- A ideia inicial era atravessar o Vale do Pati, começando no Bomba e terminando em Andaraí. Devido aos preços extorquivos do transfer Andaraí – Bomba (deixamos o carro no Bomba), desistimos da ideia e resolvemos voltar pela mata do Calixto.

- Não é uma travessia de nível difícil. A trilha é bem aberta (salvo a região da mata do Calixto), se tiver um mapa da região, mínimo de senso de direção e prestar atenção na trilha, dificilmente se perderá.

- O único equivoco que tivemos (não chegamos a ficar perdidas ok??!!!), foi perder a entrada da trilha de acesso para o Cachoeirão por Cima, a partir da trilha que vem pelo Gerais do Rio Preto. Estávamos conversando e passamos reto pelo acesso (=/).

- Se estiver chovendo ou na cheia, converse com os nativos se é uma boa ideia voltar pela mata do Calixto. A trilha pode se tornar bastante escorregadia e como se atravessa várias drenagens ao longo do percurso, é necessário saber se dá para passar por todas elas mesmo.

- Apesar de grande parte da travessia ser em terreno plano, existem algumas subidas e descidas chatas, principalmente na região do Vale do Pati, o que exigirá bastante das pernas.

- Não é necessário ser atleta para fazer a travessia, entretanto esteja preparado para andar 16 km por dia, aproximadamente, levando água, comida e etc.

- Diferente dos guias que detestam ver turistas sozinhos e te olham como se tivesse cometendo algum crime, os moradores locais são super simpáticos e receptivos, tiram todas as suas dúvidas e explicam tudo o que for necessário. Tivemos uma grata surpresa com o Aguinaldo e a sua esposa, gente muito boa e divertida!

- Realmente, a comida dos nativos é sensacional!

- Para algumas pessoas (tipo eu), a água do Vale do Pati pode causar diarreia (=/).
  • Foto de Cachoeirão Por Cima
  • Foto de Cachoeirão Por Cima
Cachoeirão Por Cima
  • Foto de Rampa
  • Foto de Rampa
  • Foto de Rampa
Rampa
  • Foto de Mirante do Vale do Pati
Mirante do Vale do Pati
  • Foto de Cachoeira do Calixto
  • Foto de Cachoeira do Calixto
Cachoeira do Calixto
  • Foto de Quebra Bunda
Quebra Bunda
  • Foto de Gruta do Morro do Castelo - Saída
  • Foto de Gruta do Morro do Castelo - Saída
Gruta do Morro do Castelo - Saída
  • Foto de Gerais do Rio Preto
  • Foto de Gerais do Rio Preto
Gerais do Rio Preto
  • Foto de Gerais dos Vieira
  • Foto de Gerais dos Vieira
Gerais dos Vieira
  • Foto de Gruta do Morro do Castelo - Entrada
  • Foto de Gruta do Morro do Castelo - Entrada
  • Foto de Gruta do Morro do Castelo - Entrada
  • Foto de Gruta do Morro do Castelo - Entrada
Gruta do Morro do Castelo - Entrada
  • Foto de Cemitério
Cemitério
  • Foto de Placa - Pq. Nacional da Chapada Diamantina
Placa - Pq. Nacional da Chapada Diamantina
  • Foto de Gruta
  • Foto de Gruta
Gruta
  • Foto de Cachoeira do Funis
Cachoeira do Funis
  • Foto de Rio Funis
  • Foto de Rio Funis
  • Foto de Rio Funis
Rio Funis

29 comentaris

  • submarcos 31/08/2016

    Oi, meninas!
    Fiz o percurso reverso, iniciando pela Floresta do Calixto, em agosto de 2016.
    O primeiro dia foi bem, mas bem puxado, tive que pernoitar na Cachoeira do Calixto.
    Depois descobri que faz todo sentido começar pelos gerais e ter a bela visão do Vale do Pati no acesso à rampa.
    O tracklog é show, recomendo!

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 07/11/2016

    Obrigada pelo comentário! Ver o Morro do Castelo se aproximando aos poucos é sensacional e ver o Vale do Pati no acesso à rampa, acalma o coração... enfim o descanso está chegando...rs...

  • Kamila Ribeiro Ghidetti 10/12/2016

    Boa noite Meninas!
    Pretendo fazer a trilha em janeiro de 2017, sem guia. Com relação aos animais peçonhentos, vocês encontraram algum?

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 10/12/2016

    Boa noite Kamila!
    Não vimos nenhum! As trilhas do Vale do Pati são bastante abertas, se tiver uma cobra no meio do caminho, certamente a verá.
    Na Chapada Diamantina toda, apenas na trilha para a Cachoeira da Fumacinha que vimos um cobra. Abraços

  • Paraiso 20/12/2016

    Boa noite! Muito obrigado pelo retato e tracklog. Muito útil! Sabe dizer se é permitido camping selvagem? Saberia dizer os melhores pontos para acampar além da gruta que mencionou?

    Estou cojitando caminhar de lenções até Capão, de Capão até Bomba e depois fazer o seu trajeto ou seguir até Andaraí. Sabe dizer consigo transfer fácil Bomba x Lençois ou Andaraí x Lençois?

    Muitíssimo Obrigado!!!

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 20/12/2016

    Hellou Paraiso!
    Não é permitido camping selvagem. Vimos um casal acampando na Cachoeira do Funis e no caminho para o Cachoeirão, numa região chamada toca do gavião (não está no tracklog, mas é fácil de reconhecer, vai ver vários restos de fogueiras). Assim, camping selvagem é por usa conta e risco, não acho q os nativos vão te encomodar, se não acampar na frente da propriedades deles.
    Uma bela caminhada vc vai fazer... Assim, tem uma trilha que sai de Lençóis para Capão (não sei se sua intenção é ir pela estrada, entretanto a trilha te poupa alguns kilometros), só buscar no wikilog. Capão até Bomba é pela estrada de terra, suave. Se vc conversar c o pessoal do Capão (tem umas agências de turismo lá), vc consegue o transfer, mas aí vai de qto está disposto a pagar e dúvido que será menos que R$500 (cobraram R$600 para nos levar de Andaraí até o Bomba). De Andaraí para Lençóis deve ser mais fácil e barato conseguir o transfer, pois os dois municípios estão perto, entretanto não posso te afirmar com certeza isso, pois não fomos p Andaraí.

    Abraços

  • ballus monica 26/04/2017

    Ola ! Obrigada pelo tracklog ! Estou pensando em fazer so que saindo de Andarai e chegando no Capão (unicamente por conveniencia ja que devo estar em Andaraí antes). Sabe dizer se é melhor fazer começando pelo Capão (pois todos os tracklogs que vejo são nesse sentido).

    Obrigada !

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 28/04/2017

    Hellou ballus monica!
    Em questão de dificuldade, acredito que dá na mesma começar por Andaraí ou pelo Capão. Acho que por Andaraí, você pegará menos subidas.
    Acredito que as pessoas começam pelo Capão, pois a região oferece mais atrativos que Andaraí, que geralmente é um local de passagem. Pelo que conversei na época, as pessoas conhecem as cachus da região e só depois partem para a travessia (foi o que fizemos na época).
    Considerando a travessia, a partir do Capão, você verá o Morro do Castelo crescendo aos olhos, a mudança da vegetação...Enfim, é algo que impacta. Iniciando por Andaraí, não sei se terá uma vista legal do Morro do Castelo.
    Se fizer o meu tracklog, poderá dizer "oi" e "tchau" pro Morro do Castelo... Algo que estará para sempre marcado na minha memória...é inexplicável a sensação! Bons tempos...=)
    Abraços

  • Foto de amboni

    amboni 28/06/2017

    Oi Lu! Td bem? Muito obrigado por compartilhar o tracklog!
    Estou pensando em fazer essa trilha no mês que vem.

    Vc comentou que a parte da mata do Calixto não é tão aberta.
    Mas tem trilha nessa região ou é mato fechado mesmo (sem sinal de trilha)?

    Um grande abraço!

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 30/06/2017

    Oie amboni!
    A trilha é bem marcada, entretanto só dá para andar em fila indiana e em alguns locais o mato fica alto, invadindo o caminho. Fica tranquilo que a trilha não desaparece e dá p segui-la sem problemas.
    Abraços

  • davilla 11/09/2017

    Oi !!
    Onde você dormiu, precisa reservar? Se sim, como posso fazer isso?

    Obrigado

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 21/09/2017

    Olá davilla!
    Dormi um dia na casa do Sr. Wilson e dois dias na casa do Aguinaldo. Quando chegamos na casa do Sr. Wilson, ele foi verificar no livro de reserva, se teria espaço para nós... Pelo que entendi, os guias quando possuem grupo marcado com antecedência, vão até a casa dele e deixam avisado o dia que o grupo chegará, para logística da comida, etc...No meu caso, eu e minha amiga simplesmente paramos lá e perguntamos se tinha espaço... ele disse que para uma noite sim. Ficamos lá, no dia seguinte fomos procurar outro lugar e encontramos a casa do Aguinaldo. Acredito que se você não for no Carvanal ou no Reveillon pra lá, não terá dificuldade de encontrar alguém para te hospedar. Abraços!!!

  • submarcos 21/09/2017

    Tem o contato da Rose, filha do seu Agnaldo. Pode tentar combinar com antecedência.
    https://www.facebook.com/rosileide.bastos.56?fref=pb&hc_location=friends_tab&pnref=friends.all

  • Foto de jcjcordeiro1

    jcjcordeiro1 17/11/2017

    Olá. Primeiramente, parabéns pelo post, muito útil.
    Como vcs chegaram ao Capão?
    Vou fazer a trilha solo e queria saber se dá de chegar ao capão de forma alternativa, sem ter que alugar carro ou contratar uma agência.
    Joel

  • Foto de jcjcordeiro1

    jcjcordeiro1 21/11/2017

    Olá Meninas, me surgiu mais duas duvidas. A que perguntei antes, sobre chegar ao Vale do Capão de ônibus, eu pesquisei bastante e sim, é possível. Em fim.
    Vou fazer o primeiro dia bem igual ao de vocês, saindo do Vale do Capão, até o Sr Wilson. A primeira dúvida. Quanto tempo vocês levaram para cobrir essa distância?
    A segunda dúvida. Estou pretendendo fazer o Morro do Castelo e a Cachoeira dos Funis no mesmo dia, a partir da casa do Sr Wilson e depois voltar para mesma, já que no outro dia pretendo seguir para Andaraí. Vcs acham viável em relação ao tempo e grau de dificuldade?
    Gde Abç,
    Joel

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 01/02/2018

    Olá jcjcordeiro1! Mil desculpes na resposta, viajei e sua msg se perdeu no meu e-mail. Vamos lá:

    "Vou fazer o primeiro dia bem igual ao de vocês, saindo do Vale do Capão, até o Sr Wilson. A primeira dúvida. Quanto tempo vocês levaram para cobrir essa distância?"
    Resposta: estávamos com carro alugado, então fomos até o inicio da trilha efetivamente, não começamos a andar do Capão. Lá largamos o carro numa propriedade que estava escrito "Estacionamento" e deixamos um bilhete dizendo que acertaríamos na volta (falamos o dia e tal). Na volta não tinha ninguém e nem outro bilhete dizendo como acertaríamos o valor (acho q ninguém apareceu por lá...).
    Começamos a trilha por volta das 9h/10h, chegamos no Sr. Wilson por volta das 19h. Fomos bem de boa, olhando a paisagem e só com mochila de ataque.

    "Estou pretendendo fazer o Morro do Castelo e a Cachoeira dos Funis no mesmo dia, a partir da casa do Sr Wilson e depois voltar para mesma."
    Resposta: Dá pra fazer. Se começar a subir o morro às 8h, no máximo as 13h está de volta. Ir até a cachu do Funis é suave, agora se vc for fazer todas as quedas, vai ficar cansativo ok, mas dá pra fazer.

    Abraços

  • Foto de jcjcordeiro1

    jcjcordeiro1 01/02/2018

    Sem problemas Lu, vou só em Setembro.
    Obrigado pelo retorno e atenção, sua dica foi valiosa.
    Vou te fazer mais uma pergunta que surgiu. No caminho até o Rancho tem duas cachoeiras, Angelica e Purificação. Estou pensando em pernoitar no Rancho, que sei que é bom para acampar e no outro dia ir para o Vale. Vocês visitaram essas cachoeiras? Se sim, será que vale a pena fazer essa parada?
    De ante mão já agradeço a gentileza e novamente te parabenizo pelo post, muito útil e melhor, economizarei uns R$ 1500,00 só pelo fato de saber que não precisa, necessariamente, de guia, kkkk.
    Joel

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 01/02/2018

    Olá novamente jcjcordeiro1! Não visitamos Angelica e Purificação, entretanto olhei umas fotos agora e a localização, me parece que algo rápido visita-las, tirando que são bonitas.
    Está questão dos guias é algo bem cansativa, principalmente em Lençóis. Vários guias nos abordaram contando mil histórias, inclusive de estrupador fugitivo da cadeia, no Vale do Pati. É abstrair e curtir a natureza. A única recomendação que seguimos, é NUNCA viajar a noite pelas estradas. Alguns conhecidos e até mesmo pessoal da Chapada, comentou que as vezes ocorrem assaltos a mão armada, principalmente se o carro tem placa de BH (geralmente os alugados tem placa de BH), mas só a noite ok.
    Já que economizou uns R$1500, depois me paga uma cerveja...kkkkkkk

  • Foto de jcjcordeiro1

    jcjcordeiro1 01/02/2018

    kkkkkk, Demoro!!!
    Cola aí em Floripa, trilha pra fazer não vai faltar, garanto.
    Mais uma vez obrigado pelas ótimas dicas Lu. E se por ventura, vier para Floripa, venha me visitar. Ali no meu perfil e nas minhas trilhas tem meus contatos, meu blog, etc,etc.
    Grande abç e ótimas aventuras pra vc.
    Joel

  • Foto de marjori

    marjori 14/04/2018

    Bom dia, a trilha seria segura para uma mulher sozinha fazer?

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 01/05/2018

    He fet aquesta ruta  veure detalls

    Ótimo track, usei como base para retornar pela mata do Calixto.
    Na ida dá pra aproveitar e passar no poço da Angélica e Purificação, que ficam bem próximas ao Bomba e chegar ao Gerais do Vieira por meio de um atalho na mata.
    Se choveu nos dias anteriores ou durante sua passagem no Pati, saiba que a maior parte da trilha será na lama. Gerais do Rio Preto fica encharcado, subida do Castelo vira uma gosma e na Mata do Calixto salve-se quem puder rs.
    Aliás, choveu bastante na última semana e o retorno pela Mata do Calixto foi tranquilo, salvo os trechos escorregadios e as diversas árvores caídas no interior da mata.
    A pensão completa nas casas do Pati de cima e do meio está R$120 atualmente (abril/2018).
    Boa disponibilidade de água no caminho, uma garrafa pequena por pessoa é o suficiente.

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 03/05/2018

    Olá marjori!

    Não consigo dar uma resposta para sua pergunta, entretanto posso te expor alguns pontos, vamos lá:

    - Apesar das trilhas do Vale do Pati serem batidas, existem algumas bifurcações e na região do Cachoeirão, a trilha não é aquela maravilha. Você sabe utilizar um GPS ou esses aplicativos para celular (nunca utilizei, logo não sei como funciona, mas vejo muita gente se localizando bem pelo celular)? Possui segurança em utilizar o GPS ou o aplicativo para celular? Os mapas que são vendidos do Vale do Pati no Capão, estão corretos, entretanto não recomendo utilizar apenas ele para se guiar... mas isso vai da experiência e segurança de cada um.

    - A travessia pode transcorrer em dias de sol maravilhosos, entretanto um chuva torrencial, com relâmpagos pode te pegar no meio da trilha. Vai conseguir manter a calma, se abrigar e se proteger da chuva e talvez do frio?

    - Meios naturais oferecem riscos. Um torção do tornozelo ou joelho pode ser um belo transtorno, uma picada de cobra então, nem se fala, vai conseguir manter a calma e lidar com a situação sozinha? Sugestão: adquirir um spot e incumbir alguém de te monitorar é uma boa (celular não pega lá). Sugestão 2: para as duas situações o melhor é entrar em contato com algum morador no Vale, eles podem te levar de burro para o hospital, entretanto talvez não seja de graça.

    - Somos mulheres, e mulher sozinha, em dupla, trio, etc, no Brasil, chama atenção, não tem como negar isso. Pessoas mal intencionadas existem em todos os lugares, independente da classe social. O Capão e o Vale do Pati me pareceram locais pacíficos, entretanto nunca se sabe com quem estamos lidando, não é mesmo? Não escutei casos de assaltos ou estrupos concretos na região, apenas estorinha de guia querendo intimidar, mas é lógico que custa “ficar esperta”, se for fazer a travessia sozinha.

    Na época, quando estávamos chegando no Vale no primeiro dia, nos deparamos com uma alemã sozinha, com uma mochila maior que ela, sem GPS, apenas com o mapa da região, fazendo a travessia. Elas nos disse que estava fazendo camping selvagem a alguns dias e se poderíamos indicar a trilha para o Capão, pois ela tinha vindo de Andaraí. Fiquei de cara...rs... expliquei o caminho e ela foi embora tranquilona. Ela está errada? Não posso julgar, não conheço ela, as experiências dela... assim como não conheço as suas experiências. Só você conseguirá avaliar os riscos/benefícios e tomar uma decisão.

    Abraços

  • Foto de marjori

    marjori 03/05/2018

    Bom dia Lu GEO Kuzmickas, obrigada pelas informações, eu já possuo um Spot e também GPS e prática em fazer as trilhas, minha pergunta era mais relativa a pessoas más intencionadas mesmo do que sobre as dificuldades que a natureza pode oferecer, mas isso acho que vai muito da sorte. De qualquer forma obrigada pelas informações.

  • Foto de Fernando Chagas

    Fernando Chagas 06/06/2018

    Boa tarde, do estacionamento até o mirante, levo em média quanto tempo?
    Estou com dificuldades em achar um track direto.
    Estou indo semana que vem.
    Grato.

  • Foto de Luís Gustavo Montes

    Luís Gustavo Montes 25/07/2018

    Olá!

    Parabéns pela descrição detalhada!

    Estou pensando em fazer o mesmo trajeto que você fez. Você recomenda algo? Faria algo diferente?!

    Obrigado!

  • Foto de Romeu Bart

    Romeu Bart 09/08/2018

    He fet aquesta ruta  verificat  veure detalls

    Informação não tem, as trilhas não são sinalizadas, porém são bem abertas e fáceis de se localizar, seguindo a trilha pelo wikiloc é muito fácil, ele te avisa caso vc saia da trilha. Cenários lindos de tirar o fôlego. A dificuldade está dentro do Pati, principalmente se for fazer a descida pela fenda, é um trecho q precisa de muita atenção.

  • Foto de Vítor GS

    Vítor GS 20/08/2018

    He fet aquesta ruta  verificat  veure detalls

    A trilha, apesar de não ter sinalização é fácil de ser seguida. Utilizando o GPS não deve haver risco de se perder, obviamente respeitando o horário de luz e sua capacidade de caminhada.
    As partes mais críticas da trilha (em minha humilde opinião) são a decida para chegar ao vale do Pati (feita no fim do primeiro dia, se seguindo o roteiro), a subida do morro do castelo (que necessita de um pouco de atenção pra perceber o caminho correto) e a volta pela Mata do Calixto (pode ter muita lama e tem muita subida e descida; para mim foi muito cansativo), no demais a trilha é um completo prazer.
    Se você não tem equipamento leve, eu recomendo não acampar e sim ficar na casa dos nativos (quando eu fui Agnaldo e a Prefeitura estavam recebendo campistas), pois o peso extra irá cobrar um preço bem alto ao caminhar mais de 20km.
    Obrigado por postar esse tracklog, foi extremamente útil.
    OBS: nem todos os guias são chatos, metade dos guias foram extremamente gentis com a gente e a outra metade foi meio chata mesmo, com uns olhares estranhos e cara feia.

  • eduardomonteirodecastro 12/10/2018

    Olá Luciane, tudo bom? Relendo uma de suas respostas vi que vocês fizeram outras trilhas além do vale do Pati. Todas foram sem guia?

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 12/10/2018

    Olá eduardomonteirodecastro! Eu visitei os atrativos mais famosos, ficamos três semana na Chapada Diamantina, sendo q os únicos locais q contratanos guia, foi p as cavernas em Iraquara (é obrigatório), Gruta do Lapão em Lençóis (qdo chegamos na boca da caverna, minha amiga ficou com medo de ir sem guia...) e para a Cachoeira do Buracão em Ibicoara, que é obrigatório. Abraços!

Si vols, pots o aquesta ruta.