-
-
1.285 m
781 m
0
3,6
7,3
14,56 km

Vista 630 vegades, descarregada 5 vegades

a prop de Vila Galega, Aveiro (Portugal)

Devido à falta de bateria no meu telemóvel, só consegui registar o percurso até Noninha. De Noninha só conseguimos chegar até Bustelo, pois, por ter nevado de forma imprivisível, a visibilidade foi muito reduzida, o que nos atrasou o suficiente para que a 3km do final do percurso, em Bustelo, tivéssemos que pedir a um habitante local que nos levasse de carro até ao Santuário da Senhora de Monte. Para além de estar de noite e não termos iluminação, os habitantes locais alertaram-nos para o facto de haver lobos no território.

Apesar do percurso não ter sido inteiramente gravado pelo GPS, está muito bem marcado, o que nos possibilitou, mesmo com neve e nevoeiro, nunca nos perdermos. Devido à sua extensão e à irregularidade do terreno, classifico este trilho como Difícil.

Descrição do percurso por parte da C.M. de Arouca:
"O PR1-“Caminhos do Montemuro” é um percurso pedestre de pequena rota, circular, com um pequeno ramal de acesso à Sra. do Monte. Tem cerca de 19 km. Sai do Santuário da Sra. do Monte por um caminho florestal que se inicia no largo em frente ao portão daquele, indo pela curva de nível, quer dizer, não sobe nem desce… Passado 1 quilómetro encontra-se numa portela (Fojo) onde há cinco caminhos.

Aqui pode optar-se: ou se vai pelo da esquerda, por Bustelo, para norte, ou se segue em frente, para Nordeste. Esta é a opção aconselhada. Segue-se, então, em frente por uma cumeada. O caminho está marcado com marcas amarelas e vermelhas. É só segui-las. Mais um pouco adiante avista-se uma antena que fica à direita do caminho. Daqui já se avista grande panorâmica, tanto sobre Bustelo e sobre o vale do lado esquerdo como sobre o lado direito. Continuando, o percurso segue por um caminho tradicional e antigo, a meia encosta sobre o Vale do ribeiro de Bustelo, com Noninha ao fundo, com os seus telhados de xisto, rodeada por courelas em socalcos verdejantes. Logo a seguir atinge-se um estradão feito para construção do parque eólico. Segue-se para a esquerda.

Ao atingir um “menir”, imediatamente antes deste, toma-se um pequeno caminho que faz a ligação com o outro estradão do outro Parque Eólico. Chegados ao estradão, ruma-se à esquerda. Continuando a marcha, rapidamente se atinge uma estrada calcetada com paralelos, que se encaminha para a capela de S. Pedro do Campo. Atingida essa estrada, e percorrida no sentido descendente, durante cerca de 150 metros, encontramos, à esquerda, uma fonte de água fresca, para reabastecer o cantil e para refrescar o caminhante. Descanse-se em S. Pedro, pois que a jornada até aqui foi de 7 quilómetros.

Depois de recuperar forças, encaminha-se o pedestrianista para o Marco Geodésico da Pedra Posta. Este é o ponto mais alto do Concelho de Arouca e um dos pontos mais alto deste recanto da Serra do Montemuro (1222m). Chega-se aqui por um estradão que sai de S. Pedro, seguindo-se depois por um caminho à esquerda na direção de uma antena que aparece lá no alto. Por este caminho rapidamente se atinge a subestação (edifício de controlo) do Parque Eólico. Aqui toma-se o estradão à esquerda até à Pedra Posta. Daqui avista-se o vale de Nespereira para oeste, Serra do Marão para Norte, a Serra da Freita para Sudoeste, a Serra da Arada a Sul, etc.

A vista que daqui se alcança perde-se nas brumas do horizonte. Temos então percorridos 10 quilómetros. A descida é, inicialmente, por caminho bem definido e depois por trilhos de pastores, de qualquer maneira bem marcados. Atingido um caminho na cumeada, para Sudoeste, continua-se por ele até Noninha, que aparece, agora do lado esquerdo, no fundo do vale. Após atravessar o Ribeiro de Bustelo, entra-se na Aldeia. Quando se atingir a estrada asfaltada, a uns 30 metros, toma-se uma calçada que desce suavemente pela direita. Era o antigo Caminho que ligava Noninha a Bustelo, agora só utilizado para o acesso aos campos. Continua-se por ele, atravessa-se outra vez o Ribeiro de Bustelo, atravessando-se de novo, logo a seguir, por um sólido e recente pontão de betão. Aconselha-se uma breve paragem no café local para uma bebida fresca ou para um petisco (até aqui estão percorridos cerca de 16 quilómetros).

Continuando a jornada, é só seguir o antigo caminho que passando perto da capela de Bustelo (coberta de xisto) segue para a Sra. do Monte. Atingido o Fojo - por onde já se passou anteriormente - segue-se agora à direita para o santuário. Chegada."


Pode aceder a toda esta informação em: http://www.cm-arouca.pt/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=72&Itemid=149

Veure més external

Comentaris

    Si vols, pots o aquesta ruta.