Temps  3 hores 36 minuts

Coordenades 2727

Data de pujada 16 / de juny / 2018

Data de realització de juny 2018

  • valoració

     
  • informació

     
  • Fàcil de seguir

     
  • Entorn

     
-
-
688 m
529 m
0
2,5
5,0
9,97 km

Vista 573 vegades, descarregada 17 vegades

a prop de Covas do Monte, Viseu (Portugal)

11 pessoas com destino a Regoufe, aldeia onde se inicia a caminhada. Passámos pelo São Macário e pela impressionante estrada do Portal do Inferno, acompanhados por um nevoeiro que proporcionou vistas fabulosas.
O percurso começa com uma subida bem dura, com vista para a aldeia, para as suas minas e para a deslumbrante paisagem das Serras, entre as quais a vista para a "garra" da Serra da Arada.
Entre subidas e descidas chegámos a Drave , hoje estranhamente movimentada, às suas quedas de água e piscinas naturais.Os corajosos, só dois, foram a banhos. Seguiu-se o almoço e o regresso. Lá nos cruzámos com os tradicionais animais, vacas, patos, galinhas, e perus que se passeiam pelas ruas.
Desta feita não houve visita às antigas Minas de Volfrâmio, outrora exploradas pelos Ingleses.
Apesar dos encantos de Drave, foi uma vez mais o Portal do Inferno, as suas vistas e a sua louca e fantástica estrada que mais me encheu as medidas...se calhar não regulo bem :)

Veure més external

Waypoint

Regoufe

Regoufe é uma aldeia da freguesia de Covelo de Paivó, município de Arouca. Situada na Serra de Arada, este aldeia vive da pastorícia e da agricultura. Rico também é em património natural devido a presença do lobo e não só. Nesta aldeia também se iniciam dois percursos pedestres, PR13 e PR14, pertencentes a numeração de Arouca. História A história de Regoufe pode ser contada desde a pré-história, como o prova a presença de mamoas. Os visigóticos deixaram a sua marca visível hoje na toponímia do nome: Regoufe ou Rei dos Lobos. Do subsolo deste lugar e das montanhas que o envolvem foram extraídas e exportadas toneladas de volfrâmio durante o século XX. Forneceram sobretudo as forças aliadas, servindo para o fabrico de material bélico, utilizado durante a II Guerra Mundial, período durante o qual as minas foram concessionadas a empresários Ingleses que faziam a sua exploração. Trabalharam aqui cerca de mil pessoas, oriundas de Valongo, Viseu, e outros locais. Gastronomia •Cabrito da Serra de Arada assado no forno a lenha •Vitela Arouquesa •Enchidos e fumados •Sopas secas
panoràmica

Vistas 1

panoràmica

Vistas Serras e Garra

panoràmica

Drave ao longe

Ruïnes

Drave

Drave é uma aldeia anexa à freguesia de Covelo de Paivó, no concelho de Arouca. É uma aldeia perdida numa cova entre a Serra da Freita e a Serra de São Macário. Aldeia típica em que as casas são feitas de pedra, denominada pedra Lousinha, sendo a sua cobretura de xisto. Os arruamentos são irregulares e a aldeia situa-se no fundo da montanha. O lugar da Drave, fica situado a mil metros de altitude, praticamente isolado dos lugares vizinhos, com fracos acessos, impraticáveis durante o inverno. Drave foi berço da família Martins, que se conhece desde 1700, tendo o padre João Nepomuceno de Almeida Martins, tomado a iniciativa de realizar neste local em 1946, a primeira reunião familiar, que trouxe até aqui mais de 500 parentes, desde então esta reunião tem-se vindo a realizar de 2 em 2 anos, tendo já sido publicada a monográfica da família. Actualmente esta aldeia tem sido ponto de encontro de escuteiros, que com muita frequência a visitam
Cascada

Queda de água e piscina natural

2 comentaris

  • Foto de Casal Sancho Hikers

    Casal Sancho Hikers 17/06/2018

    Fabuloso

  • mrfo 02/08/2019

    He fet aquesta ruta  veure detalls

    Lindissimo. Algumas zonas com muita pedra, mas no geral acessivel.

Si vols, pots o aquesta ruta.