Descarrega

Distància

3,44 km

Desnivell positiu

38 m

Dificultat tècnica

Fàcil

Desnivell negatiu

38 m

Altitud màxima

805 m

Trailrank

44

Altitud mínima

788 m

Tipus de ruta

Circular

Coordenades

480

Data de pujada

9 de novembre de 2021

Data de realització

de novembre 2021

Seguiment en Viu

Deixa que qui tu decideixis sàpiga on et trobes mentre segueixes o graves una ruta des de l'app.

Passa't a Wikiloc Premium Passa't a Premium per eliminar els anuncis
Seguiment en Viu Seguiment en Viu
Sigues el primer a aplaudir
Comparteix
-
-
805 m
788 m
3,44 km

Vista 138 vegades, descarregada 4 vegades

a prop de São Romão, Guarda (Portugal)

Seia:
"Situada no setor sudoeste da Serra da Estrela, Seia assume-se como a porta de entrada na mais imponente montanha portuguesa, um local privilegiado de encontro com a natureza no seu estado mais puro.
A diversidade e beleza paisagística únicas, o vasto património cultural e gastronómico fazem de Seia um local para visitar nas quatro estações do ano.
Os dias amenos e longos, da Primavera e Verão, são os que melhor permitem desfrutar das atividades ao ar livre, convidando à prática de pedestrianismo, ciclismo e outros desportos de natureza. A este respeito, o território tem ao dispor 150 km de trilhos cicláveis e aproximadamente 160 km de percursos pedestres homologados, por entre uma rede de Caminhos que percorre as ancestrais Aldeias de Montanha, desde o sopé ao topo do continente, e a Grande Rota das Aldeias Históricas (GR22) que atravessa o concelho.
As lagoas da serra e as praias fluviais, entre outras áreas balneares construídas nas ribeiras e rios, de águas puras e cristalinas, são excelentes opções no calor do Verão. As praias de Loriga, encaixada no vale glaciário, e da Lapa dos Dinheiros, na ribeira da Caniça, são interessantes escolhas, pelas suas águas com qualidade de água de ouro e o enquadramento natural.
No Outono, a serra ganha cores quentes e suaves e, no Inverno, a neve transforma a paisagem e cria cenários únicos e de rara beleza. Neste ambiente, a fruição da neve e a prática de desportos de inverno são uma realidade exclusiva em Portugal.
No sopé da montanha, descobrem-se as Aldeias de Montanha, um projeto que proporciona aos visitantes experiências genuínas num contexto de montanha.
No Queijo Serra da Estrela, no Requeijão de Seia, no pão de centeio, na Broa e Bolo Negro de Loriga, nos enchidos e no cabrito serrano, encontram-se alguns dos melhores Sabores de Montanha. Indissociável da gastronomia de montanha está o Vinho do Dão, produzido nas encostas da serra da Estrela.
Evidencia-se, igualmente, a rede de equipamentos museológicos e culturais, como o Museu do Brinquedo, o Museu Natural da Electricidade e o Museu do Pão. Numa vertente mais interpretativa, o CISE – Centro Interpretação da Serra da Estrela constitui ponto de partida para a descoberta da serra da Estrela e uma referência para quem pretende conhecer a herança natural e cultural da mais alta montanha de Portugal Continental."
Levada
https://turismodocentro.pt/concelho/seia/
Lloc religiós

1.Início e Fim do Percurso

  • Foto de 1.Início e Fim do Percurso
  • Foto de 1.Início e Fim do Percurso
  • Foto de 1.Início e Fim do Percurso
  • Foto de 1.Início e Fim do Percurso
  • Foto de 1.Início e Fim do Percurso
  • Foto de 1.Início e Fim do Percurso
Não tem estacionamento PMR Existe estacionamento não delimitado com área considerável junto ao coreto Não tem WC PMR Parque de merendas mas com mesas e bancos não adequados a PMR Pavimento em calçada de pedra grande Inexistência de passeios na maioria do percurso Apoio de bar/restaurante depois da ponte Placar Informativo Capela de Nª Srª da Boa Viagem: Santuário de Nossa Sra. do Desterro: "O Santuário de Nossa Senhora do Desterro, na Serra da Estrela, é formado por dez capelas dedicadas a cenas da vida de Cristo e à Sua Paixão, mas também alusivas aos mistérios do Rosário. A origem deste conjunto de capelas radica nas aparições sucessivas da Virgem, do Menino e de São José. Estava-se em meados do século XVII e logo se deu início à construção da capela de Nossa Senhora do Desterro, em memória da fuga para o Egipto. A crescente popularidade do santuário, que encontrou eco no gosto barroco pelos percursos evocativos da vida e Paixão de Cristo, teve expressão na edificação das restantes ermidas, a expensas dos fiéis e das esmolas que eram deixadas à confraria com a mesma invocação. Desenvolvem-se numa arquitectura de grande depuração, com algumas fachadas de linguagem barroca, exibindo, no seu interior, imagens ou pinturas relativas ao passo ou episódio a que a capela é dedicada. Assim, observam-se a Capela de Nossa Senhora da Anunciação, a Capela de Nossa Senhora da Apresentação, a Capela de Nossa Senhora dos Prazeres ou dos Doutores, a Capela de Nossa Senhora da Piedade, a Capela de Nossa Senhora do Encontro, a Capela de Nossa das Dores (Nicho) onde tradicionalmente se diz ter aparecido o menino Jesus, a Capela da Oração de Jesus no Horto e, por fim, a Capela do Senhor do Calvário, onde apareceu, conforme a tradição, Nossa Senhora. Nas suas proximidades encontra-se uma pedra antropomórfica designada por Cabeça da Velha. A última capela a ser construída foi a da Boa Viagem, que remonta a 1879 devendo-se a sua edificação ao voto de um casal, salvo de um naufrágio." http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/155885 Sugere-se início do percurso junto ao Santuário de Nª Sra do Desterro que se convida a visitar pois tem um pequeno socalco com menos de 2cm na entrada. Convida-se a visitar também a Capela de N.ª Sra da Boa Viagem, mas esta já terá degraus, pelo que só será possível a visita pelo seu exterior. Estacionamento em pavimento empedrado, sem passeio definido para peões, sem delimitação de lugares nem placa de indicação de estacionamento para deficientes motores. Do percurso consegue-se ouvir e ver ao fundo o rio Alva. Existe Wc pública localizada na parte de cima do coreto da praça. sem guardas nem rodapé) e dá acesso à central elétrica onde se deve inverter o sentido e retomar pelo mesmo percurso onde se iniciou. O percurso compreende-se praticamente sem inclinação. Encontra-se sinalizado com marcações de GR grande rota. É um percurso linear com pavimento em terra batida, vegetação baixa e sempre com sombra das árvores de grande porte ali existentes. Do percurso consegue-se ouvir e ver ao fundo o rio Alva. Existe Wc pública localizada na parte de cima do coreto da praça. A wc não se encontra preparada para pessoas com mobilidade reduzida apesar de ter rampa de acesso ao terraço imediatamente antes da entrada. Existe degrau de acesso ao wc. Tem a porta exterior a abrir para o exterior com mola de fecho dificultando assim o acesso à mesma. No interior, as portas são de abrir para o interior com menos de 77cm. Pavimento em mosaico cerâmico nivelado. Não tem barras laterias de apoio. As louças sanitárias não são adequadas. Não tem largura interior para rotação interior Não tem barras de apoio. O lavatório tem coluna/obstáculo. A torneira não tem manípulo monocomando.
Pont

2.Ponte sobre o rio Alva

  • Foto de 2.Ponte sobre o rio Alva
  • Foto de 2.Ponte sobre o rio Alva
  • Foto de 2.Ponte sobre o rio Alva
  • Foto de 2.Ponte sobre o rio Alva
  • Foto de 2.Ponte sobre o rio Alva
Ponte viária sobre o rio Alva sem passeio pedonal PMR. Transição de pavimentos de asfalto para terra batida com pequeno socalco. Gradeamento apenas nesta zona do percurso. Rio Alva: "O rio Alva nasce na Serra da Estrela a cerca de 1600 metros de altitude, entre a Fraga das Penas e o Curral do Martins. Percorre cerca de 115 quilómetros até desaguar no rio Mondego, na localidade de Porto de Raiva, junto a Penacova, após ser quebrado pela Barragem da Raiva e pela Barragem da Aguieira. (...) A variação elevada do caudal é uma das principais características deste curso fluvial. A precipitação, alta no inverno e baixa no verão, e o facto de ser controlado em grande parte pelo sistema hídrico da serra da Estrela contribuem para aquela variação." https://aldeiasdoxisto.pt/poi/5594
Foto

3.Pormenores do percurso

  • Foto de 3.Pormenores do percurso
  • Foto de 3.Pormenores do percurso
  • Foto de 3.Pormenores do percurso
  • Foto de 3.Pormenores do percurso
  • Foto de 3.Pormenores do percurso
Pormenores do percurso Com marcações de GR22 - Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal Mais informações em: https://www.outdooractive.com/pt/route/caminhada-de-longa-distancia/portugal/gr22-grande-rota-das-aldeias-historicas-de-portugal
Foto

4.Pormenores do percurso

  • Foto de 4.Pormenores do percurso
  • Foto de 4.Pormenores do percurso
  • Foto de 4.Pormenores do percurso
Pormenores do percurso com levada sempre a acompanhar todo o percurso. Percurso sempre com sombra das árvores de grande porte. O percurso não tem gradeamento nem limite definido além do muro alto da levada de um dos lados que acompanha todo o caminho.
Riu

5.Passagem por pequena ponte pedonal metálica

  • Foto de 5.Passagem por pequena ponte pedonal metálica
  • Foto de 5.Passagem por pequena ponte pedonal metálica
  • Foto de 5.Passagem por pequena ponte pedonal metálica
Passagem por pequena ponte pedonal metálica onde corre a nascente Pavimento metálico e gradeamento Largura devida para PMR
Panoràmica

6.Ponto de viragem na central elétrica

  • Foto de 6.Ponto de viragem na central elétrica
  • Foto de 6.Ponto de viragem na central elétrica
  • Foto de 6.Ponto de viragem na central elétrica
  • Foto de 6.Ponto de viragem na central elétrica
Ponto de viragem na central elétrica Vista panorâmica O percurso dá acesso à central elétrica onde se deve retomar ao ponto inicial. Aqui existe um patamar em terra batida onde é possível avistar-se uma magnífica vista sobre a serra. Antes de voltar fique e desfrute. Como ponto negativo refere-se que não existe aqui equipamento de descanso e repouso.

Comentaris

    Si vols, pots o aquesta ruta.