Temps en moviment  8 hores 57 minuts

Temps  un dia 5 hores 23 minuts

Coordenades 11990

Data de pujada 19 / de novembre / 2017

Data de realització de novembre 2017

-
-
272 m
31 m
0
40
81
161,96 km

Vista 111 vegades, descarregada 0 vegades

a prop de Penedos, Braga (Portugal)

Só comecei a gravar perto da chegada ao primeiro ponto de paragem, Barcelos.
Curiosamente os pés dos anjos nos painéis têm 6 dedos não se sabe se é porque quem fez os painéis tinha 6 dedos e quis retratar a sua diferença ou se é porque os anjos são seres superiores e não iguais aos humanos.
Representa o caminho santiago, formado o primeiro burgo da cidade, as casas foram construídas com as pedras da muralha uma das torres. Janela que representa a ressurreição de Cristo. Fachada principal dos paços do concelho. 1 galo foi feito para oferecer às pessoas para desejar boa sorte.
Ponte de passagem do caminho de santiago. Lenda do galo senhora acusou peregrino de ter roubado o galo, foi julgado e considerado culpado. Peregrino disse que quando o galo cantasse três vezes significava que estava inocente.
Paço de Barcelos. / a ponte só tem cinco arcos e está retratada com doze que é a Ponte de Chaves houve engano nas informações dadas ao artesão pois nessa época os pintores não iam aos sítios e faziam as pinturas por informações.
Hora do almoço nham nham meu deus fenomenal recomendo
foi uma noite muito bem passada com muitos espetáculos muita musica típica de arraial muita dança muita bebida para acompanhar a boa disposição, as castanhas, as sardinhas e a carne.
Espetáculo da malhada, e dança
Primeira paragem do segundo dia aldeia
Ponte romana
Ponte de Lima iniciou se nesta ponte romana vinha de Braga, durante mais de mil e duzentos anos a única ponte a cruzar o rio Lima. A rainha D. TERESA 1125 decidiu fazer uma vila a seguir à ponte ou seja depois de lugar de ponte. Ponte de Lima pertencia a instituições religiosas, a rainha foi adquirindo os espaços e fazendo florais. Capela de Sto. ANTONIO da torre velha. Verifica se que é ponte romana pelos buracos onde encaixavam os artefatos para segurar as pedras.
Inicio da torre gotica medieval. Lapide que fala do ano de construção. Rei D. Manuel mandou amear a ponte e ao longo do tempo foram caindo ao rio e as pessoas roubavam. Divisão das margens pela cruz na ponte. Rua direita que ia dar à outra torre que já não existe. As fachadas foram alargadas.

Comentaris

    Si vols, pots o aquesta ruta.